Postagens populares

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Coisas úteis!!!!

Nos primeiros dias de Raquel o que mais me assustou foi o fato de meus seios estarem machucados e aí o medo passou pela minha cabeça com questões do tipo "Será que vou conseguir amamentar minha filhinha? Será que meu leite vai vir forte? O pior é que nessa hora a maior parte das pessoas a sua volta só te dão conselhos que nem deveriam ser dados. Relatam suas experiências negativas sem finais felizes e assim a minha cabeça foi ficando mais piradinha ainda. Recorri então a amigas que tiveram filhos nos últimos anos e perguntei como foi a experiência delas com a amamentação. Na maternidade todas as enfermeiras diziam que amamentar não doía, mas cara então o problema era comigo, pois pra mim doía muito. Foram dois dias inteiros chorando muito até que liguei pra um serviço de apoio a amamentação da Prefeitura de Curitiba, o Proama e que me deram um apoio via telefone muito bom. Me ensinaram que o melhor remédio para cicatrização dos machucados dos seios é o PRÓPRIO LEITE MATERNO e realmente dito e feito. Junto com o leite materno passo também um creme que minha médica recomendou chamado MATER CARE  que também é uma benção dos céus. Funciona!!! 
Apesar de ter ouvido um monte de conselhos positivos e incentivos de que logo isso iria passar, resolvemos chamar uma equipe de enfermagem da Neo Baby para virem nos dar um suporte. Foi o melhor investimento que fizemos. O atendimento deles é excelente e ela me tranquilizou de verdade. Vimos que Raquel apesar de mamar pouco tempo, visto que geralmente durante as mamadas ela pega no sono  e não há como fazer ela abrir a boquinha pra trocar de seio, está mamando o suficiente e eu tenho bastante leite.Nossa fiquei hiper mega feliz e mais tranquila com a visita deles. 
Hoje sexta feira, com 9 dias de Raquel um dos meus seios já não dói mais nada e o outro sinto uma pequena dorzinha, muito leve mesmo. 



Umbiguinho Caiu !!!!

Raquelzinha esperou o dia inteiro o papai trabalhar, chegar em casa, pegar ela no colo, pro umbiguinho cair !!!

Aeeeeeeeeeeeeeeeee

Feliz 2012 [post do Jardel]

Pessoal, um abraço pra todos amigos que nos acompanharam aqui, e desejamos para o ano que vem saúde, paz e felicidades a todos vocês.

Será o primeiro réveillon da nossa princesa. Será que vai se assustar com os fogos? Bem, nada que um colinho da mãe não acalme, com certeza!

Quanto a nós, estamos cada dia mais adaptados a ela, muito felizes, e começamos a entrar numa rotininha, que é bom para o bebê. E eu já voltei a trabalhar. E como é bom chegar em casa e dar um abracinho nela.

Feliz Ano Novo :-)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

FORÇA ESTRANHA

Hoje estava ouvindo Ana Carolina cantando Força Estranha e aí me peguei emocionada na parte da música que diz "eu vi a mulher preparando outra pessoa, o tempo parou pra eu olhar pra aquela barriga".. eu olho agora para as fotos da barriga e penso o quanto foi bom curtir o barrigão e olho agora pra Raquelzinho e penso o quanto é maravilhoso estar com nossa filha em nossos braços.

O Jardel descreveu em outro post a experiência dele no dia do parto. Pra mim foi uma semana bem emocionante. Falavam comigo e eu chorava. Confesso que o fato da Raquelzinha nascer de 37 semanas me assustava um pouco, ficava pensando será que tá tudo prontinho mesmo? Mas lembrei que tínhamos uma excelente médica ao nosso lado e que a confiança que ela nos transmitia com relação a Raquel ser um bebezão é o que deveria contar neste momento. No dia saímos de casa cedinho e no caminho eu ia tentando me acalmar. Pensava coisas boas e que em questão de horas teríamos nossa princesinha em nossos braços. Chegamos a Maternidade e rapidamente fomos encaminhados ao quarto para esperar virem nos buscar. Eram as últimas horas de espera depois de 9 meses. Esperei tentando respirar e controlando minha ansiedade, minha vontade de chorar. Me levaram para a sala de cirurgia, todos muito atenciosos, muito queridos mesmo. Acho que a tranquilidade da equipe médica me deixou mais calma para curtir o momento.

Fiz a anestesia que é dada nas costas, coisa que estava me deixando com receio, pois já tinha ouvido falar que ela era bem dolorida e que você não pode de forma alguma se mexer durante o procedimento. Pra mim, a anestesia doeu menos do que as injeções que tomei durante a gestação. Super tranquilo mesmo. Pra mim doeu mais a colocação do acesso na mão do que qualquer outra coisa. Já tinham me dito que é fundamental você confiar em seu médico e vi que tinha uma super profissional cuidando da gente. A leveza e tranquilidade com que a Dra. Celeste conduziu o parto fez com que tudo se tornasse mais marcante ainda. Sei que fiquei esperando um tempinho o Jardel entrar e quado ele entrou foi questão de minutos para escutar a Dra dizendo "preciso de ajuda aí" e alguém imediatamente empurrou minha barriga e em questão de minutos Raquel estava sendo apresentada a mim "Oi mamãe" hehehe e a cena pra mim pareceu tão inesperada, pois sempre achava que ia ver ela quando trouxessem ela pros meus braços, mas no entanto a Dra. Celeste colocou só aquela cabecinha bochechudinha pra me dar um oi... dei risada e naturalmente chorei muito....logo em seguida lembro de o pediatra trazer Raquel até mim, apresentar ela ao Jardel e chamar os dois para fazerem todos os exames necessários na pequena. Eu fiquei ali, na mesa chorando um bom tempo ainda... meio sem acreditar direito no que estava acontecendo... em questão de minutos eu não tinha mais uma filha na barriga, eu tinha uma filhinha linda nos braços do pai todo orgulhoso... A equipe médica acabou de fazer os procedimentos com relação a cesária e Dra Celeste veio, fez um carinho no meu rosto e saiu correndo pra trazer mais um pequeno ao mundo... Eu fiquei ali, longe de Raquel e Jardel durante umas 3 horas... confesso que nem senti as horas passarem, pois eu realmente continuava emocionada...e a cada hora nasciam novos bebês e eu lembrava da minha e me emocionava mais ainda... sei que depois de umas 3 ou 4 horas estava eu no quarto e pude compartilhar com o Jardel as experiências que cada um viveu neste intervalo. Foi mágico saber da reação dele, da emoção das pessoas que foram lá pra ver nossa princesinha... Jardel como bom pai babão voltou ao berçário pra ficar olhando Raquel. Neste meio tempo vi algumas pessoas queridas todos felizes com a chegada da nossa estrelinha. Não demorou muito e Jardel voltou com a filha todo orgulhoso... e eu fiquei olhando sem acreditar ainda direito em tudo... é algo tão forte que realmente demora um certo tempo pra cair a ficha... não por ter se tornado efetivamente mãe, mas pra entender de onde vem tanto amor, tanta vontade de cuidar, de estar com ela nos braços sempre...é uma força que só nos guia instintivamente mas que não se sabe ao certo de onde vem... sei que é uma força conjunta, minha e do Jardel, fruto e um amor tão verdadeiro que pra gente nada mais tem importância a não ser o bem estar e felicidade de Raquel.


Depois de um tempo no quarto, eu e todos babando em Raquel, veio uma enfermeira fazer o primeiro contato de Raquel com o meu peito... Hehe, quem disse que ela queria mamar? Ela só queria saber de dormir... a enfermeira disse então que era normal eles estarem preguiçosos depois do nascimento e que aquele momento seria simplesmente pra fazer Raquel sentir meu cheiro e ir se acostumando comigo...Algo tão gostoso... aquelas bochechas lindas!!! Foi um dia que seguiu cheio de descobertas, cheio de visitas, cheio de coisinhas gutguts... Eu realmente parei e fiquei olhando pra aquele rostinho fofinho pensando em como Deus existe e em como ele opera mudanças em nossas vidas. Fiquei olhando pro meu Jardel e pra minha Raquel e pensando no quanto sou abençoada e feliz por ter dois seres tão especiais formando nossa família. Fiquei pensando que essa força realmente estranha não se entende, apenas se vive!!!!


Último dia  de barriga!!!

Barrigão de 37 semanas

Qual será o presentinho que tinha ali dentro?

Raquel e quem a trouxe para o mundo!

Gutgut

Peso de saída da maternidade

Cama do papai e da mamãe!

Adoro esse colinho do papai!!!

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Poema [post do Jardel]

Kely grita lá da cozinha!

Jardelllll
Raquelllll

PASTEL

Feliz Aniversário Kely [post do Jardel]

Hoje é aniversário da mamãe Kely. Parabéns do Jardel e da Raquel.

Como presente, acho que deixar você dormir um pouco enquanto olho o bebê seria legal neh? Só quem tem filho pra entender hehehe.

Raquel faz aniversário dia 22.
Dia 25 é Natal
Kely faz aniversário dia 27.

Será que é isto que chamam de festas de fim de ano?

Natal da Raquel [post do Jardel]

Olá pessoal, enfim, mamãe a bebê dormindo, tenho alguns minutos pra contar os eventos do dia 22/12 até hoje. esta é minha versão da história, quem sabe daqui alguns dias mamãe Kely registre sua versão? :-)

Fomos dormir tarde no dia 21. Mas quem disse que era fácil pegar no sono? Toda a espectativa, e sempre aquele medinho "Será que já está na hora dela nascer mesmo?". Assim que conseguimos dormir, parece que o despertador já tocou, as 6 da manhã. Acordamos, e fomos na direção da Maternidade Santa Cruz! Tinha chegado o dia.

7:00 da manhã chegamos la, fizemos o cadastro, e logo nos encaminharam pro quarto.
"Agora é só esperar que chamam vocês!!"
O parto estava agendado pra 9, e antes das 8 já estávamos no quarto, só aguardando. Dai sim, o tempo demora pra passar. Como é nosso costume, fomos ver o quarto, era bem bonito e espaçoso por sinal. tinha até Tv com milhares de canais liberados. Mas só ligamos ela uma vez, por uns minutos, porque será? Conversamos um pouco, a Kely me mostrou mais uma vez a primeira roupinha da Raquel, e as 8:30 nos chamaram.

Tinha chegado a hora, não tinha mais como voltar. Sei lá, a sensação é a mesma de alguém que tem medo de casar e chega a hora de entrar no Altar. Ou de alguém que tem medo de voar na hora que o avião decola. Não tem mais o que fazer, agora era só confiar em Deus e na equipe médica.

Fomos até a sala, e me disseram pra esperar no saguão, que na hora me chamariam. Disseram: "são apenas alguns minutos, e já te chamamos". A Kely foi em direção a porta, nos demos um abraço, desejei boa sorte e disse que logo estaria la. Ela entrou, e fiquei esperando.

Estes alguns minutos na verdade foram uma hora. Depois eu soube que a Kely teve uma complicação com a anestesia, mas deu tudo certo, por isto que demorou. Enquanto esperava, o pessoal da minha família chegou. Pai, mãe, irmã. Dai ficaram comigo até a hora que me chamaram.

Era cerca de 9:20 quando me chamaram. Em 5 minutos la dentro, coloquei aquela roupinha azul, conversei com o povo da filmagem e entrei.



Só um adendo sobre o povo da filmagem. Levei uma câmera a tira colo, mas vou por levar. É tudo tão rápido, que se dependesse de mim, não teríamos nenhuma foto pra registrar no momento. Valeu a pena pagar por isto.

Entrei na sala, e a Kely estava la, preparada e emocionada. Fui para o lugar onde me indicaram, e uns 2 minutos depois, a Raquelzinha nasceu. Era 9:30. Nossa, é muito emocionante, com certeza nunca vou esquecer o momento. Primeira vez que vi seu rostinho, suas bochechinhas ... A Dra Celeste pegou ela, colocou por cima do pano que cobria o rosto da Kely, e apresentou as duas falando: "oi mamãe". Dai sim, foi mais choradeira heheh.

Peguei ela no colo, levei pra medir, pesar (51cm, 3620g), colocar o pezinho no cartão, tomar as 2 primeiras vacinas (uma em cada coxa, que dó), mostrar para a família pelo vitral  e colocar ela no berço pra aquecer. Dai a enfermeira pediu pra eu ir buscar a roupinha dela, e me informou que ela iria ficar cerca de 3 horas aquecendo, e depois seria levada para o quarto.

Sai da sala de parto, cerca de 20 minutos depois que entrei, tudo realmente muito rápido, e emocionante. Por isto que nem pensei em fotografia. Sai, dei um abraço nos meus pais e irmã, e fui pegar a roupinha, Entreguei no berçário e fiquei ali fora do vitral, só babando junto com todo mundo.

A família da Kely chegou em seguida. Fiquei olhando para a Raquel até tirarem ela pro primeiro banho e colocarem a roupinha. Esta é a única hora que ficou longe dos meus olhos. Mas logo voltou, com a roupinha que o Rafa deu pra ela. Ficou no berço aquecendo, até completar as 3 horas.

Tinham cerca de 27 bebês este dia na maternidade. Mas ela era a mais linda. :-)

Fui ao quarto, para ver se a Kely tinha voltado. Ainda não. Voltei ao vitral e fiquei vendo a Raquel mais um pouco. Meia hora depois, voltei ao quarto e  a Kely tinham recém chegado. Dai contei pra ela tudo, que o bebê estava aquecendo e que logo estaria no quarto. Dai voltei ao vitral e fiquei lá ate tiraram a Raquelzinha. Dai acompanhei ela até o quarto, quando enfim, depois de 3 horas, mãe e filha se conheceram.

Ficamos na maternidade até dia 24 pela manhã, recebemos várias visitas, aprendemos várias coisas e enfim, tivemos alta. Passamos o primeiro Natal em família, nós 3, foi realmente especial. Hoje é dia 27, e ainda estamos nos adaptando ao bebê em casa. Ontem mesmo, fomos ao pequeno príncipe as 4 da manhã porque achamos que ela não estava bem. Alarme falso, nossa pequena está 100%, um pouquinho amarelinha, mas nada que leite materno e um pouco de sol não sarem.

Realmente, nestes 6 dias, estamos dormindo cerca de 3 horas por dia, estamos cansados, mas está sendo tudo muito bom. E estamos começando a perceber que é bom aproveitar quando o bebê dorme para dormirmos também. Kely está descansando agora. E a Raquel também. E eu, enquanto escrevia este post, fui espiar a Raquel 4 vezes. Coisas de pais de primeira viajem.

Feliz ano novo para todos.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

48 horas

No meu último post falei que queria que o tempo passasse normalmente para que eu pudesse ainda curtir a barrigona e ao mesmo tempo rápido para que logo nós possamos ver nossa pequena. Pois bem, hoje já nem sei.... de ontem para hoje tenho vivido um misto muito intenso de emoções. Meus nervos como diria a música "estão a flor da pele" e qualquer coisinha tem me feito chorar. Ainda bem que tenho ao meu lado um companheiro de verdade que me ajuda em tudo e faz com que estes momentos passem rapidinho. 
Ontem era feriado para Jardel e aproveitamos para arrumar os últimos detalhes do quartinho da pequena. Agora está tudo devidamente nos seus lugares, tudo limpinho e aguardando a dona do quarto chegar. Muito boa a sensação. Saber que dentro de algumas horas ela estará ao nosso lado formando nossa família. O engraçado é que apesar de faltar tão pouco pra esse momento o relógio teima em demorar pra passar e aí o jeito é a gente ficar inventando coisinhas pra fazer ele andar mais depressa. Nunca senti nada parecido com a sensação desta espera. Nada até hoje me fez ficar tão ansiosa. Nem um teste para teatro, nenhuma entrevista de emprego, nenhum resultado de vestibular, nenhum concurso, nem o dia do nosso casamento, enfim nada se compara com a espera da chegada de um bebê. Antes de eu engravidar achava bem legal ver as mães se preparando para o grande dia, achava "massa" ver os bebês lindinhos com seus pais, mas nossa, agora que estou grávida vejo que realmente é uma sensação única e que não tem como descrever o misto de emoções. Não adianta me dizerem que vai ser assim, não vai adiantar eu tentar explicar que quando outra pessoa for mãe ela vai entender.... não adianta... é preciso viver este momento que é único e muito pessoal.
Pra dormir tem sido muito complicado. Estão fazendo dias muito quentes e isso pra mim tem sido um problema, visto que minha perna dói muito com o calor e a meia elástica até a barriga já não consigo mais colocar. O jeito tem sido dormir parte do tempo na cama e outra no colchãozinho no quartinho da Raquel, que é bem fresquinho a noite. Assim também não atrapalho tanto o sono do Jardel, pois de nada resolve ficarem os dois acordados...
Quero agradecer a todas as pessoas que tem nos dado inúmeras dicas sobre o processo de maternidade e paternidade. Somos muito gratos a todos, pois acreditem, as palavras de vocês nos deixam mais calmos, vendo que não somos os únicos no mundo que apresentamos medos e inseguranças.
É isso por agora... vou ocupar a cabeça com coisas bem leves e calmas pra ver se o tempo passa.. passa e passa....

Natal Chegando !

Que será que o Papai Noel nos trará este ano ?
Acho que tenho uma idéia ;)

domingo, 18 de dezembro de 2011

Pediatra e coisinhas úteis!!!

Na semana passada fomos fazer nossa primeira visita ao pediatra da Raquel. Pois é, ela nem veio ao mundo ainda mas já tem um médico determinado que já cuida dela mesmo antes dela sair da minha barriga.  Chegamos a esse médico através de indicações de amigos que já levam seus pequenos para consultar com ele e gostam muito. Ele tem algo que pra gente conta como diferencial que é o horário de atendimento. Ele atende até umas 9 da noite e nos deu o celular dele para qualquer eventual dúvida ou emergência. E falando em dúvidas eu nem sabia que tinha tantas. Só agora com a proximidade do nascimento da Raquel é que me peguei com pensamentos do tipo "e se acontecer isso ou aquilo o que eu devo fazer"? Então, tratei de anotar todas as questões e perguntei para o doutor que nos explicou pacientemente e me deixou mais confiante. Entre as perguntas feitas estavam algumas relacionadas a cólicas, uso ou não da chupeta, inserção da mamadeira como complemento, o uso do travesseiro, o uso do kit berço, a questão da bronquite, o sono da pequena durante a noite e o que fazer se ela ter uma reação alérgica a algum medicamento, o que fazer se ela vier a ter um engasgo e assim por diante. Sobre todas essas questões a gente já tinha lido, conversado mas nunca é demais perguntar para alguém da área médica a sua opinião. Saí de lá bem satisfeita com o profissional e comigo mesma. Vi que muita coisa eu já sabia e que certamente na prática vamos tirar de letra.

Ontem fomos num encontro com amigos e por lá vimos um casal de amigos que tem um bebê de 1 ano e 4 meses, o Teozinho. Coisa mais fofinha, lindo!!! Aproveitei novamente pra tirar mais dúvidas. Sempre que encontro mulheres com bebês o que mais curto perguntar é sobre amamentação e o umbigo. Eu até comprei as ditas faixas para usar no umbigo mas confesso que ainda não tenho certeza se vou ou não realmente utilizá-las. Com relação ao processo de amamentação, toda as mulheres com quem converso me contam a mesma história "é díficil nos três primeiros dias, depois a coisa vai". Me apliquei muito nesta questão e mesmo sendo contra indicado pelos profissionais da saúde, usei a bucha vegetal durante estes últimos meses e tenho usado a concha de amamentação por recomendação de amigas e médica mesmo para deixar o bico do seio mais resistente. Ontem Gisele me falou de uma bombinha para tirar o leite... essa ainda não tenho, vou ver se acho.

Minha barriga como mostramos semana passada aqui no blog não pára de crescer. Isso acabou fazendo aparecer algumas estrias que até então não tinham dado o ar da graça e olha que eu cuidei bastante, passei muito óleo e creme mas tem coisas que não dá pra evitar. Essa semana cresceu ainda mais e agora confesso que tem sido difícil até de caminhar. Dói tudo! Mas apesar de doer tudo eu já sinto uma falta enorme da barriga antecipada. É bom demais a gente poder deitar na cama e sentir o mexer do corpinho dela e tentar ficar adivinhando que parte do corpinho que está ali... é legal ter ela aqui dentro protegidinha e pra mim foi ótimo estar grávida. Se dependesse só de vontade, nós teríamos mais alguns filhos..hehehe... É isso... que essa semana passe no tempo que precisa passar: demorado pra eu curtir ao máximos os últimos dias de grávida e rápido pra que a gente conheça logo a nossa esperada Raquel.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Pais Heróis [post do Jardel]

Todos nossos pais são heróis.

Afinal de contas, quem não ouviu a história de seus pais que para "ir a escola eu pegava um cavalo, ia a pé, nadava 3 km, andava 10 km, descalço, atravessava 3 montanhas, estrada de chão, com chuva ou com sol". Estou mentindo? Nossos pais são heróis.

Que histórias heróicas posso contar pra Raquelzinha? Que eu entrava na internet de madrugada, conexão discada?

É, acho que tem um pouco de heroísmo nisto. Afinal, fazer um download de 3m num modem de 56k não era fácil. :-)

Surpresa! [post do Jardel]

Assim que o bebê nasce, o hospital dá uma cartinha informando o fato. Com esta cartinha, vou ao cartório e faço o registro da criança.

Antigamente era mais difícil registrar as crianças, encontrar um cartório, pagar as taxas. Tanto que muitos dos nossos pais e avós eram registrados em conjunto. Faziam uns 3, 4 filhos e iam registrar. Hoje é tudo mais fácil, tanto que o hospital diz que é recomendado que se faça o registro da criança antes dela sair do hospital. E realmente acho legal também, minha idéia é fazer isto no dia pós nascimento, enquanto a Kely estiver se recuperando do parto e ainda não estiver de alta. Assim, quando acontecer a alta, é uma coisa a menos pra pensar.

Dito isto, então sou eu que vou registrar a bebê. Sozinho! Estava pensando em fazer uma bela surpresa e homenagem a minha Kely, e mudar o nome do bebê .... mudar para .... Raquely !!!!

Não será uma bela surpresa ? :-)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

36 semanas de novidades

Ontem completamos 36 semanas de gestação. E quando olhamos para trás ficamos muito agradecidos e felizes por tudo ter dado tão certo quanto deu. Lembro que as primeiras consultas foram bem assustadoras, muitos dos médicos nos diziam que enfrentaríamos bastante dificuldades devido ao fato de já ter tido trombose e com relação ao uso do clexane. A verdade é que a aplicação da injeção foi e é um pouco chatinha, dói mas muito pouco perto do que esperava que fosse doer.  Minha perna teve um aumento significativo com relação as varizes, mas nada que depois que tivermos os filhos que queremos ter não possa cuidar.  Minhas idas a cinco médicos diferentes mensalmente por vezes cansaram, realmente deram um certo desgaste emocional e físico mas cada vez que íamos na Dra Celeste nos sentíamos felizes por ver o bom desenvolvimento da nossa filhinha. Tive que faltar alguns dias ao trabalho pois as coisas ficaram complicadas devido a algumas dorzinhas na perna, mas sinceramente achei que teria muito mais complicações. 
Toda semana comemoramos as semanas que iam se concretizando. Sempre dizíamos "falta muito e ao mesmo tempo falta pouco" e agora falta realmente muito pouco. Em uma semana teremos Raquel em  nossos braços. Tudo que preparamos para ela foi feito com imenso amor e dedicação... fizemos tudo pensando no bem estar e na felicidade dela. Mesmo quando ainda era do tamanho de um grãozinho de arroz nossos olhares sobre a vida já haviam mudado. Nossa percepção sobre mundo agora é vista do ângulo do que vai ser melhor para ela. Hoje fui visitar uma amiga que deu a luz ao seu segundo filho, um menino lindo, que nasceu com quase 4,5 kg e que mamava calmamente no aconchego do colo dela e fiquei pensando que dentro de uma semana serei eu vivenciando a mesma cena. Ela me dissse coisas bem encorajadoras e principalmente o como é importante que eu mantenha a calma e confie em mim mesma nesse processo de maternidade. É fundamental para os pequenos que a gente passe total segurança pra eles. 
Eu sei que vamos nos sair bem nesta tarefa. Nestes nove meses eu contei realmente com pessoas muito queridas que me deram dicas importantes, conselhos de experiências vividas, palavras de força e muitos exemplos bacanas que queremos seguir. Nestes nove meses fui muito feliz por ter ao meu lado um companheiro tão encorajador, forte e sereno. Jardel foi fundamental para que minha gravidez desse tão certo quanto deu. Foi um grande parceiro e tenho certeza que será um excelente pai. 
Nesses últimos dias tenho sentido um medinho bater, uma ansiedade tomar conta mas sei que tudo isso faz parte do processo da espera. Raquel vai chegar antes do natal trazendo muita luz e alegria para nossas vidas e para as vidas daqueles que nos rodeiam. Tenho certeza que é uma vida nova que vem agregar significado novo a vida de tantas outras pessoas.
Vamos levando esses últimos dias sem dormir direito, com muitas dorzinhas e desconfortos mas cheios de um sentimento de esperança e de renovação.




quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Chegando a hora [Post do Jardel]

Cada vez mais cai a ficha que logo nossa filhinha ta chegando. Hoje temos a primeira consulta no pediatra. Eu nem sabia que tinha que se consultar com pediatra antes do bebê nascer ... vivendo e apreendendo. Tinha tanta coisa que eu não sabia há 6 meses, e que hoje sei. E tenho certeza que a partir do nascimento todo dia vai ser um aprendizado novo. O legal deste médico é que ele atende também a noite, pra gente que trabalha é fundamental. A consulta é as 20:30. E acho que vai ser longa, temos bastante dúvidas pra tirar.

Já tinha escrito nestes dias que enquanto estávamos correndo atrás das coisas, os dias até que passavam rápido. Mas agora que está tudo pronto, nossa, cada minuto demora 10 dias pra passar. Mas ta chegando a hora, e se for dia 22 legal, vamos conhecer logo nossa princesinha, mas se for dia 27 bom também, ela fica mais tempo na barriga da mãe, isto sempre é bom. Ela já ta bem grandona, já da pra ver bem na barriga ela se mexer, é bem legal hehehe.

Amanhã temos mais uma ecografia, para ver o desenvolvimento nesta semana e o grau de maturidade da placenta. E a partir disto, ver pra que dia ficaria o parto. Mas de qualquer forma, conforme solicitação da médica, já fizemos o pré internamento no Santa Cruz (para dia 22, 9:00h).

Hoje estamos fazendo 36 semanas de gravidez. É um marco legal, a partir de hoje, se a Raquelzinha nascer, não será mais considerada prematura. Nossa gravidez foi complicada, muitos remédios, estresses e tals, por isto chegar numa marca destas é muito legal, estamos muito felizes por isto. E como a Kely está em casa agora, então fico mais tranquilo, pelo repouso e tudo mais. Agora é só aguardar.

Alguém sabe onde comprar um chapeuzinho de papai noel pra bebê ? :-)

Hoje nasceram 2 bebês, de amigos diferentes. Parabéns aos papais e felicidades.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

35 semanas de alegrias!!!!

Essa semana completamos 35 semanas de gestação e chegamos nesta marca, muito felizes.

Ontem foi o dia de consultar com a única médica que realmente nos deixa felizes. Ninguém gosta de ir em médico, mas sempre que vamos na ginecologista saber de nossa Raquel ficamos bem empolgados. Fizemos uma ecografia ontem e as medidas da Raquelzinha são bem animadoras. Ela está medindo 49 cm e 3.110 kg, ou seja, nossa pequena é na verdade um bebezão. Segundo a médica ela não vai usar RN!!! Ela tá com as medidas de um bebê de aproximadamente 38 semanas. Pra gente isso é muito animador, pois segundo os médicos, geralmente os bebês filhos de mães que tomam clexane nascem menores. Se Raquel chegasse ao final das 40 semanas certamente chegaria aos 4kg, mas devido ao uso da injeção ela vai nascer ou no dia 22/12 ou dia 27/12!!! Pra gente qualquer um dos dias está ótimo! Lindo de qualquer maneira.

Eu não estava muito ansiosa antes da consulta de ontem, mas depois que soubemos da data provável da chegada da nossa princesinha, fiquei eufórica. É uma mistura de sensações, de expectativas e de medos. Será que ela vai ter bastante cabelo, será que parece comigo ou com o pai, será que vou conseguir amamentar direitinho, será que vai correr tudo bem, como será tudo a partir de agora? Um amigo nosso disse "se preparem para o dia mais importante das suas vidas" e nossa, mesmo antes desse dia chegar ele já chegou. Hoje é impossível para mim e Jardel pensarmos em nossas vidas sem nossa filha. Pensamos como vai ser de agora em diante a nossa família. E tudo que pensamos são coisas felizes e alegres. Planos de uma vida que pretendemos curtir ao máximo com nossa pequena. Eu tenho certeza que tudo, mas tudo vai ser infinitamente melhor a partir de agora. 

Muitos amigos tem nos perguntado a respeito de visitas quando a pequena nascer. Então vou aproveitar para falar disso aqui. Aqueles que quiserem ir nos fazer uma visitinha no hospital podem ficar a vontade. Para aqueles que preferirem vir conhecer a Raquel em casa, estamos pedindo que venham depois que ela tiver uns 20 dias. Achamos que esses primeiros dias vão ser importantes para que nossa família possa se conhecer. A família que me refiro é realmente EU, JARDEL E RAQUEL. Precisamos de um tempo para entrarmos no ritmo um do outro.  Depois desse tempinho, ficaremos felizes em compartilhar nossas alegrias com nossos amigos e familiares queridos.

Antes de ontem, quando completamos a marca de 35 semanas, tiramos algumas fotos da minha barriga. Nossa, parece que ela vai cair. Até eu olho e me assusto com o tamanho da barriga. Raquel tem mexido muito aqui dentro e realmente tem horas que parece que ela vai sair...hehehe... Estamos esperando esse momento muito felizes e serenos. Esperando a hora de ver o rostinho e escutar o chorinho de quem diz "cheguei pra vida aqui fora!!!" 











quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

10000 Destinos, em cada esquina ... [post do Jardel]

Uma das coisas mais legais do blog é ir vendo quem está acessando nosso blog. Temos acessos de lugares onde não conhecemos ninguém. 
Mode Nerd ON
<Ou será um espertinho usando proxy?>
Mode Nerd OFF
 Abaixo a imagem dos 10mil destinos que nos visitaram aqui.  Um abraço pro povo da Rússia.



10k & Festas [post do Jardel]

Pessoal, ta faltando 15 acessos pra gente chegar nos 10mil. Quem será o felizardo?

Esta época de festas é legal, todo mundo enfeitando suas casas, seu trabalho. Nossa casa já está no espírito. Tudo para esperar o grande presente de Natal. Amanhã temos ecografia, e provavelmente seja marcada a data do parto. Digo provavelmente pq a médica vai ver se a placenta está madura, estas coisas. E se sim, dai sim conversar sobre a data.

Hoje estamos fazendo 35 semanas de gestação. A Raquelzinha as vezes de mexe tanto na barriga que parece que quer sair. Ta quase bebê.

Estamos te esperando, pinheirinho montado e tudo mais. Você vai gostar.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Superfantástico [post do Jardel]

Tava lendo no site do babycenter que a audição do bebê neste período já fica completamente desenvolvida. E ai, será que ela vai gostar do que gostamos de ouvir?

Pros papais que nos seguem aqui, fica uma lista de disquinhos 'infantis' que curtimos:

- Superfantástico - Quando eu era Pequeno
- Os Saltimbancos Trapalhões
- Os Saltimbancos (Chico Buarque)
- Música de Brinquedo (Pato Fu)
- Arca de Noé 1 e 2
- Parpimtim 1 e 2 (Adriana Calcanhoto)

Isto além dos inúmeros "For Babies". Sempre com músicas de ninar.

- ABBA For Babies
- AC/DC For Babies
- Beatles For Babies
- Bob Marley For Babies
- Ramones For Babies
- Pink Floyd For Babies
- The Best of Heavy Metal For Babies

Todos são bons, mas o que mais gostei dos For Babies é o Bob Marley. #Recomendo.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

30 injeções

Na semana que completamos 34 semanas já tivemos muitos acontecimentos importantes. As malinhas no carro, como mostrou o Jardel, mudanças significativas no meu corpo - agora tenho sentido que efetivamente começo a andar como uma "patinha" e principalmente tivemos boas notícias no posto de saúde.

Muita gente leu nosso post sobre a complicação que estava sendo para conseguir as injeções. Pois bem, ligamos na Ouvidoria da Prefeitura e as coisas se solucionaram. No sábado passado mesmo as senhoras Joanita e Euderis que correm sempre atrás do medicamento pra gente conseguiram algumas injeções e falaram que íamos com certeza receber as 30 do mês de dezembro até o dia de hoje. Hoje ligamos e Euderis disse que as injeções tinham chegado. Não podia existir melhor notícia pra gente!!! Não sabemos onde era o problema ao certo, mas garantimos que vale a pena as pessoas ligarem para a OUVIDORIA. Não ligamos para reclamar de ninguém e sim do sistema que vinha falhando em algum ponto; ligamos para cobrar uma resposta sobre o motivo de as injeções não chegarem nas nossas mãos como no começo e como chegaram no dia de hoje. Acho que é nosso dever de cidadão correr atrás dos nossos direitos. Devemos sim procurar saber a realidade dos fatos. O fato é que hoje finalmente tivemos uma boa notícia e saímos imensamente felizes do posto de saúde Tapajós.




Saga [Post do Jardel]

Hoje, quinta-feira, como pra variar ninguém entrou em contato conosco, continuaremos a saga da busca das injeções. Ligaremos para o posto para ver o que aconteceu.

Só temos medicamento até esta segunda.


Liguei uma vez, nos dois telefones que tenho ninguem atendeu.

Esperei 10 minutos, liguei de novo, ninguém atendeu.

Vou tentar a terceira vez. Quem estiver acompanhando, me deseje sorte.

Updade 10:50h: Tentei pela terceira vez e ninguém atendeu.
Updade 11:10h: Tentei pela quarta vez, tocou algumas vezes, e atenderam. Pedi para falar com a farmaceutica, ela atendeu e disse que chegaram as injeções. Perguntei quantas desta vez, e ela falou: "Chegaram 30". 


Estamos tão desconfiados, que só acreditamos quando o medicamento está em nossas mãos. Fim do dia vamos la pegar. Sair mais cedo do trabalho, mais uma vez, ficar devendo horas, mas fazer o que né? O importante é que elas chegaram.

Quem tiver nos acompanhando aqui, nos desejem sorte. A noite postamos se recebemos tudo ok :-)

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

34 semanas - Malinhas Prontas !!! [post do Jardel]

Hoje completamos 34 semanas de gestação, ta chegando a hora. Amanhã já é dezembro, e no fim do mês nossa filhota está aparecendo por ai.

Faz alguns dias que estávamos fazendo as malinhas dela. Por dica de alguns amigos que tiveram bebês recentemente, disseram pra deixar tudo pronto, porque a hora que ela quiser vir, vai ser uma correria só, então pelo menos as malinhas estão prontas! Abaixo fotos do momento que as mesmas foram colocadas no carro.






Até hoje o tempo estava passando voando, pois tínhamos várias coisas para ver, comprar, receber. Papel de parede, móveis, cortinas, roupinhas, etc, etc e etc. Agora praticamente está tudo pronto. Hoje mesmo recebi um móbile que comprei semana passada, e já instalei no berço. Acho que pra chegar só faltam as lembrancinhas. Então ... agora que está tudo quase pronto, o tempo parece que começa a passar mais devagar. Colocamos as malinhas no carro e agora o sentimento parece que é "só esperar". E a espectativa começa a aparecer, e aumentar cada vez mais. 

Hoje fizemos 34 semanas. Acho que daqui pra frente cada dia demorará 10 pra passar, sei la.
Vamos ver se conseguimos umas fotinhos da barriga no fim de semana.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Manteiga Derretida 2 [post do Jardel]

Em tempo. Há dez dias fomos no aniversário de 2 anos do pequeno Joaquim. Tudo estava muito bom, mas em especial, rolou um videozinho que contava a história dele, desde a barriga da mãe até hoje .... Só tenho uma palavra para descrevê-lo: NOSSA !!! Eu estava de pé, com as mãos nos ombros da Kely, e depois de um tempo de vídeo senti que ela estava chorando. Acho que a Raquelzinha tb. Foi muito emocionante o vídeo, sentir o amor dos pais pelo seu pequeno, e ver uma vida nascendo e se desenvolvendo. Olhei para os lados, todo mundo emocionado. Agora que estamos virando pais, eu a a Kely estamos vendo as crianças com outros olhos, talvez já imaginando nossa pequena.

Fomos visitar as maternidades. Descartamos a N. Senhora das Graças e curtimos a Santa Cruz. Alguns amigos fizeram partos la recentemente e todos foram bem atendidos. Chegamos na Santa Cruz, e como a atendente não estava lá no momento, fomos para a lanchonete esperar. Para quem conhece o local, sabe que tem um vitral bem na frente, onde ficam os bebes recém-recém nascidos. O bebê nasce, passa pelos procedimentos com o pediatra, e fica nesta salinha para se aquecer (por meia hora, uma hora), antes de ser devolvido para a mãe. Então, estávamos la, e vimos pelo vidro uma menininha, toda enroladinha numa manta rosa. Muito linda. Do lado de fora um homem, possivelmente o pai, com uma câmera no pescoço e olhar fixo no bebê. Eu e a Kely pensamos a mesma coisa. Daqui um mês sou eu que estarei ali.

Na quarta faremos 34 semanas de gravidez. E enfim, colocaremos as malas no carro. :-) Teremos fotos registrando o momento. E fim de semana novas fotos da barriga vem ai.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

D-E-S-A-B-A-F-O Parte II

Olha, eu definitivamente começo achar que eu estou indo à Unidade de Saúde Tapajós usando meu nariz de palhaço que geralmente utilizo apenas dentro do teatro. O lance é que nos palcos o nariz vermelho não significa que seu personagem seja alguém de personalidade boba, que facilmente pode ser enganado e ludibriado com algumas desculpas e promessas. Meu personagem de cidadã não é assim!!!. Os palhaços no teatro e no circo são inteligentes, são perspicazes... conseguem fazer com que as pessoas riam de seus dramas cotidianos sem nem perceberem o porque estão realmente rindo.... o palhaço ao contrário do que muitos imaginam é o cara esperto que fazendo graça arranca dos demais que o interessam aquilo que deseja. No entanto, cada vez que vou na Unidade de Saúde Tapajós na cidade de Curitiba as pessoas me dão respostas achando que estão lidando com uma usuária do Sistema Único de Saúde sem instrução alguma. 

Esse desabafo parte II demorou para ser escrito por que ingenuamente eu acreditava que as minhas injeções viriam normalmente depois do primeiro texto que escrevi. Bem, mero engano. O fato é que a entrega delas nunca se normalizaram. O fato é que para conseguirmos temos que ficar avisando uma semana antes que nossas injeções entregues e controladas (já que assino um recibo cada vez que pego algumas delas) por eles estão acabando e que precisaremos de mais. O fato é que quando chegamos lá no dia que nos dizem que as injeções estariam lá, elas não estão e nos mandam voltar no dia seguinte. O fato é que da última vez recebemos 20 ampolas e essas ampolas acabam amanhã: SÁBADO!!! Então na terça feira passada eu liguei pro posto tentando falar com a responsável pela unidade, a senhora Sônia e para variar o telefone dela estava ocupado durante toda manhã. Acabei ligando em outro ramal e falei com a senhora Joanita que não é a responsável - mas que é quem tem corrido atrás das injeções pra gente - e ela falou com a senhora Euderis - farmacêutica responsável pela regional do Boqueirão - e esta garantiu para a Joanita que hoje sexta feira, dia 25 de Novembro de 2011 as injeções estariam no posto, ou pelo menos elas conseguiriam 10 unidades para nos emprestar enquanto as nossas não aparecerem. Na quarta feira passei pelo atendimento médico de rotina do Programa Mãe Curitibana do senhor Luciano Ducci, Prefeito da Cidade de Curitiba e novamente a senhora Joanita nos garantiu que hoje sexta feira 25 de Novembro de 2011 as injeções estariam na Unidade de Saúde Tapajós, ou se não estivessem conseguiria 10 unidades até que as nossas 30 viessem!!! Hoje fomos eu e minha cunhada Luana na unidade de saúde já citada; chegamos lá, 10:35 da manhã. E? E? cadê meu clexane? Joanita me diz que vai ver onde estão... 11:06 da manhã e? e? Joanita me diz " vou ligar para a farmacêutica e ela vai ter que dizer onde elas estão, pois não chegaram aqui".  Escuto ela conversando com a senhora Euderis que diz que tem as 10 ampolas para eu pegar em outro posto. "Ok, eu vou lá pegar" Desligam o telefone e peço o endereço para irmos eu e Luana buscar as 10 ampolas, visto que só tenho injeções até amanhã!!! Aí, Joanita me diz que só posso pegar a partir das 14 horas no tal posto. Como assim? Como é que eu vou a tarde lá no tal posto se estou grávida e não tenho quem me leve lá. Deixa eu ressaltar que sou uma grávida de alto risco, que meu problema tem a ver com a trombose, que minha barriga tá enorme e que as pessoas como a Luana e o meu marido tem horário para trabalhar e não podem me levar a qualquer hora onde eles dizem que estão as injeções. Ficou então acertado com a senhora Joanita que as injeções vão vir para o posto da nossa região e que posso pegar elas amanhã, SÁBADO!!! Ela me garantiu que amanhã elas estarão lá. Será? Será e será??? O fato é que hoje vou ligar para a Ouvidoria e ver qual a resposta dada para tantos e tantos atrasos... Minha saúde não pode esperar, minha filha não pode esperar que pessoas que deveriam simplesmente fazer seu trabalho sejam lembradas por mim que meu medicamento chegou ao fim, pois se não estou enganada, este é o trabalho delas e não meu.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Uma certa infância...

Hoje é um dos dias em que estou me sentindo mais grávida. Na verdade, vou frisar que mais grávida impossível!!! Não sei por qual razão estou tendo picos de humor. Tem horas que estou calma e de repente fico extremamente irritada. O Jardel só me diz "diga que está assim por causa da gravidez que eu entendo", hehehe, e só vejo como explicar esse fato realmente ao meu estado. De uns dois dias pra cá Raquel tem se mexido muitoooooooo, o que pra mim é uma extrema alegria. Fico meio nervosa se ela demora muito pra dar sinais de que tudo vai bem dentro da minha barriga. Bem, eu sei que agora cada mexida tem resultado geralmente em uma dorzinha no pé da barriga. Como quem me avisa que dentro de poucos dias vai sair de lá. Outra coisa que tem doído meio que constantemente é a minha costela esquerda. Não sinto o pezinho dela empurrando como algumas mães me disseram que sentiram. Apenas sinto a dor que hoje durou pelo dia a fora e agora insiste em perdurar. Pra caminhar também tenho sentido o osso da minha perna com a barriga "nunca sei que osso é esse" doer um bocadinho. Sei lá, talvez tudo isso tenha me deixado no atual estado de espírito irritadiço. 
No caminho para casa escutei a melodia da Ave Maria e por instantes esqueci de qualquer dor. Meus pensamentos me levaram para quando eu era pequena lá em Lages. Lembrei que todas as tardes o pessoal de lá costuma ouvir através do rádio o momento da Ave Maria. Lembro que sempre era a mesma voz bonita que narrava um texto sobre qualquer assunto e que em seguida eles rezavam a oração no ar. Fui crescendo com este momento. Fui lembrando que era a hora em que geralmente todo mundo estava em casa para tomar café. Daí depois do café era o momento de assistir um pouco de TV e principalmente de brincar de colocar o colchão no chão da sala e tentar acertar o travesseiro um no outro. Eu e meu irmão ficávamos horas fazendo isso. Ou então pegávamos o cobertor e um entrava dentro e o outro arrastava quem estava dentro pelo chão da casa..ahaha, era ótimo...Não demorava muito e meu pai chegava em casa. Sempre trazendo uma coisinha da rua. Geralmente era chocolate. Tem alguns que guardo na memória: o famoso guarda chuvinhas e o Surpresa que sempre trazia uma figurinha dentro. A gente devorava aquele chocolate e era a hora de fazer cosquinhaas em cima da cama. O mais engraçado é que geralmente nesta fase da brincadeira era também o momento que ela ia chegando ao final, pois sempre um de nós saia machucado da história.... mas quem disse que a gente dava muita bola... no dia seguinte o ritual se repetia novamente. 
Acho que fomos crianças muito abençoadas no quesito liberdade para brincar e para sorrir. Não existia o medo de hoje. A gente brincava feliz em casa e na rua. Era tanta criança junto na rua, todo mundo se divertindo com pega pega, brincadeira de esconde esconde, jogo do taco, bulica, casinha, cabaninha, desfiles de moda na rua, comidinha.. tantas brincadeiras que só acabavam quando a gente escutava nossas mães nos chamando ou víamos o véio do saco se aproximando... hehehe.. lá em Lages ele existia mesmo. Sei lá, lembrei de todas essas coisas hoje e fui me acalmando um pouco. Espero que nossa pequena tenha a sorte de viver pelo menos um pouquinho de tudo isso que eu e meu irmão vivemos. Fazíamos de um sofá nossa caverna e isso era tão simples e tão barato e hoje vejo que tão bonito.



quarta-feira, 16 de novembro de 2011

8 meses [Post do Jardel]

Realmente agora falta pouco, e passou voando. Hoje, quarta feira, completamos 32 semanas de gestação, ou 8 meses. Com previsão da nossa pequena nascer perto do Natal. Quem sabe no dia do aniversário da mamãe, 27 de dezembro (Vejam que bom seria, da pra ir no Beto Carreiro todo ano). Na última consulta na obstetra, ela manteve a data do parto entre 26 e 28 de dezembro.

Sei das dificuldades de quem faz aniversário perto destas datas de festas de fim de ano, mas acho que não teremos problema quanto a isto. Afinal de contas, é só adiantar as festinhas dela para o começo do mês e pronto. Tudo se resolve. Fácil.

Ontem começamos a fazer as malinhas. Entramos no site da maternidade, e imprimimos a lista que eles pedem para o parto. Separamos o que temos e já colocamos na malinha. Faltaram algumas peças de roupa e fraldas P. Nossa idéia é providenciar tudo até sexta, para no fim de semana lavar/passar as roupinhas e fechar a mala.

Contamos com a ajuda do Sol para facilitar este trabalho de secagem das roupas. Alguém viu ele por ai?

Além da malinha, tem outros itens que temos que levar e que ainda não da pra guardar, por isto fiz uma lista, para não esquecer de nada:
- Máquina Fotográfica
- Enfeite da Porta
- Lembrançinhas
- Chupeta (dica do Ibere). Mesmo que estamos com idéia de não usar, será que é bom levar uma?
- etc.

Assim, na hora temos mais chance de não esquecer nada.
Alguém tem mais alguma dica do que é bom levar no dia?

terça-feira, 15 de novembro de 2011

A mala da maternidade...

Amanhã completamos 32 semanas de gravidez ou 8 meses se assim preferirem. O fato é que restam apenas 9 semanas. Só de pensar que a hora de conhecermos o rostinho da nossa Raquel está chegando vai dando um frio maior na barriga. Já estamos com tudo praticamente pronto. Quartinho está quase finalizado e cada vez que entramos lá no cantinho dela dá vontade de ficar horas. Ficou tudo realmente lindo! Como estamos chegando na reta final, resolvemos seguir as dicas de alguns amigos que já são papais e preparar as malinhas da maternidade. Como diz Jardel, ele vai ter que levar "a malinha da Kely e a malinha da Raquel" para a maternidade e não seria uma boa pedir pra que ele na hora H tivesse que se bater arrumando tudo. Preferimos deixar tudo prontinho e assim evitar qualquer apuro futuro.

Escolhemos para ter a Raquel na Maternidade Graças e então seguimos a lista de coisas que eles pedem para a mamãe e para o bebê. 

Lista da Mamãe:
Eu coloquei quase tudo que eles pediram. Não coloquei tudo por dois motivos: não tenho tudo na quantidade que eles pedem e o segundo é que acho que posso me virar bem com um pouquinho menos de coisas que eles pedem. Já conversamos eu e Jardel e se na hora percebermos que vamos precisar pedimos pra alguém providenciar pra gente.
 Abaixo a listinha da maternidade.
Para a mamãe:
03 camisolas e/ou pijamas abertos na frente;
01 penhoar e/ou roupão;
02 pacotes de absorventes noturnos;
02 sutiãs de amamentação;
03 calcinhas pós-parto;
02 cintas elásticas;
01 chinelo de borracha para banho;
01 chinelo de pano;
Utensílios de higiene pessoal;
Concha de amamentação;
Secador de cabelos.
Lista do bebê:
Bem, com as coisinhas da Raquel já agimos de maneira diferente. Resolvemos colocar na mala tudo o que a lista pedia. Afinal de contas, somos pais de primeira viagem e preferimos errar pelo exagero mesmo. Vimos na hora que não tínhamos tudo na quantidade que eles pediram, mas aí pedimos pra super Titia Luana providenciar o que faltou pra gente, já que ela foi passear no shopping com a vovó hoje. Fizemos a malinha em conjunto para que Jardel pudesse ir reconhecendo o que é cada coisinha do bebê. Temos um amigo que nos contou que não sabia o que era o que dentro da mala do filho dele e na hora em que a enfermeira pedia as coisas ele ficou todo perdido. Queremos que Jardel não fique tão perdido e saiba identificar o que é cada item. Pra isso, ele até tirou fotinhos de tudo, hehehe, pra ter tempo de decorar até lá o que é o que. 
Para o bebê:
04 macacões ou tiptop (evitar roupas de lã);
06 conjuntos de malha (tipo pagão);
24 fraldas descartáveis (marcas diferentes e tamanho P);
02 mantas;
03 cueiros;
01 cobertor;
01 tesoura para unha;
04 panos de boca;
01 toalha de banho;
Sabonete líquido neutro específico para bebê.
Abaixo as fotinhos com alguns itens:
Enfeite Porta Maternidade

Cueiros

Macacão ou tip top

Manta
 
Pagãozinhos
Paninhos de boca
 







segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Tic-tac, presilhas, laços, fitas e sei-lá-mais-o-quê [Post do Jardel]

Pessoal, faz um certo tempo que não escrevo aqui, aconteceram tantas coisas no último mês, que realmente foi muito corrido pra nós.

Entre book de barriga, consultas médicas e chá de bebê, finalmente finalizamos o quartinho dela. A cortina chegou, é lilás com um tecido fino branco (que não lembro o nome). Engraçado que tinha gente (Najib, Crys) que achavam que não precisava trocar a cortina. :-)

Fim de semana colocamos os três quadrinhos que compramos na feirinha do largo. Agora acho que está tudo pronto. Vamos aproveitar o feriado pra fazer a malinha dela e a nossa. E eu aprender enfim o que é cada peça de roupa dela. Para quando a enfermeira pedir um 'bodyzinho' eu saber o que pegar na malinha.

É gostoso ficar no quartinho dela escutando trilhas sonoras de bebês. Comprei um radinho rosa, destes com entrada pra pendrive, e enchi um pendrive com musicas que gostamos, só que versões infantis. Então temos desde Beatles for Babies até Bob Marley for Babies. Muito bom.

Estava lendo um blog - pais modernos. O autor é pai de uma menina, e conta suas aventuras como é ser pai de menina. Tem muitas coisas que me identifiquei com ele, principalmente desta parte:

"Tic-tac, presilhas, laços, fitas e sei-lá-mais-o-quê
É, amigo, não adianta protelar. Em algum momento você terá que aprender a usar esses adereços. Eu dei o nome genérico a todos eles de ‘passador’. Não sei nem explicar como surgiu o nome, acho que foi meu sogro que falou e eu gostei. Existem técnicas milenares passadas de mãe para filha sobre como usar essas ferramentas.
Devem ter relação com a genética, porque eu não consigo entender quando minha esposa tenta me explicar. É uma das poucas coisas que não consegui descobrir usando o Google e, para infelicidade da minha filha, quando tento me aventurar nisso, parece que o passador foi colocado certo, mas depois alguém bagunçou o cabelo da criança."


Imagino eu fazendo mesma coisa, mesmas dificuldades.
Mas vai ser legal.
Já está sendo.



Post ao som de Damien Rice.

sábado, 12 de novembro de 2011

Encantados

Sempre gostei de crianças, de brincar, de fazer farra, de ouvir elas falando as descobertas delas.  Depois que engravidei esse mundo infantil tem se potencializado. Tudo pra mim é visto com "nossa, que gracinha", "que lindinho" e fico olhando as reações e descobertas dos pequenos a minha volta e pensando que em breve essas descobertas tão intensas serão minhas, do Jardel e da nossa Raquel.

Dia desses recebemos um casal de amigos com seu querido pequeno. Aline, Ismael e Joaquim Lindo!! Ele descobria tudo que via, cada coisa era um olhar novo, um mundo diferente. Como a casa está repleta de coisinhas preparadas com  todo amor pra nossa pequena, essas coisinhas acabaram atraindo a atenção do Joaquim. Aline e Ismael explicavam pra ele que aquelas coisinhas eram do bebê, que eram da Raquel. Até que finalmente ele pergunta "cadê bebê" oras, todo mundo falando desse bebê, mas onde está afinal...e Aline explica pra ele que o bebê está dentro da barriga da tia. E foi linda e engraçada a reação dele. Veio até mim, deu uma volta em torno de mim, olhou minha barriga e "cadê bebê?". Várias outras vezes durante a noite ele veio novamente procurar na minha barriga, erguia a minha blusa, olhou até dentro do umbigo..ahahah, "cadê bebê?" Lindo demais. Um queridão!!!

A minha sobrinha Amabile, tem 5 anos e veio pra mim dia desses que fomos visitá-los me dar algumas recomendações. "tem que dar fruta pra Raquel, tia Kely" "ela tem que crescer bem fortinha"... aí fui fazer a injeção e ela viu. Depois de um tempo, Jardel disse pra ela que ele também estava esperando um bebê, que em cada barriga tinha um...Raquel na minha e na dele outro bebê. Ela bem rapidinha e esperta disse pra ele "então vai ter que fazer injeção também, agora!!" hehehe, como quem diz, você quer me enganar mas eu te peguei antes, pois se tiver um bebê mesmo aí dentro você faz a injeção....

Sei lá, sempre tive contato com criança antes. Ajudei a cuidar da Vitoria desde quando ela tinha uns 5 meses até quando sai da casa da minha tia e ela estava com seus cinco aninhos. Lembro de cada coisa dela. Coisas como ela pedindo pra contar historinhas ou músicas e quando eu via estava dormindo do meu lado, eu colocando grãos de arroz dentro de uma garrafa pet vazia e ela fazendo a festa com o barulho que os grãos faziam dentro da garrafa; ensinei ela a virar cambalhota,  a pular embaixo do cobertor quando minha prima ia estender a cama, a pular em cima da cama.. ahaha, lembro de fazer bolo junto com ela...minha tia tinha umas forminhas pequenas pra pão de queijo e eu pegava uma delas e fazia o bolinho da Vitoria..ela ficava ansiosa pra ver o bolinho pronto.. linda demais... Tem coisas impagáveis como a vez que ela viu minha prima fazendo depilação com cera quente em mim e pediu pra minha prima fazer nela também...não parou de pedir até que minha prima pegou um papelzinho com um pouquinho de cera e colocou no braço da Vivi e puxou... é lógico que ela chorou muito... mas aí veio o mais bonito: ela veio do meu lado, segurou minha mão como quem diz "não precisa chorar, eu sei que dói, mas vou te dar força"... Nossa, muitos momento lindos vividos com a Vitoria. Jardel sempre me disse que eu deveria anotar tudo que acontecia com ela e depois escrever um livro...pena que não segui o conselho dele. Acho que agora com Raquel, vou estar atenta para registar mais estes momentos...pra que no futuro eu não corra o risco de esquecer de coisas que essas crianças fazem e que são tão puras e lindas.

Acho que é isso que encanta tanto numa criança. Os olhinhos de descobertas. Coisas que todos já aprendemos mas esquecemos como foi o processo. Tudo é mágico, é intenso e parece ser tão gostoso. Só estando grávida já amo o status de mãe, imagina com uma pequena me olhando e mostrando suas descobertas... compartilhando suas descobertas.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

30 Semanas!!!

E o tempo voa e o tempo não anda!!!
 Tenho ficado cada dia mais barriguda e também mais ansiosa. Sinto Raquel se mexer mais e mais e com muito mais intensidade. Não tem como não saber que ela está virando de um lado pro outro. Esses dias ela acordou umas 5 da manhã e não quis mais ficar quieta. Mexia tanto que era impossível eu conseguir dormir. Conversei um pouco com ela, me virei na cama e aos poucos ela foi ficando quietinha. Falando em dormir, cada dia tem sido mais difícil dormir uma noite inteira de sono. As posições são desconfortáveis e a barriga pesa pra ficar virando de um lado pro outro. Resultado é que de dia estou geralmente igual um zumbi no trabalho. Não vejo a hora de dar o horário e vir correndo pra casa. 
Fomos na médica há duas semanas atrás e segundo ela, nossa Raquelzinha é bem gordinha!!! Estava pesando cerca de 1,500 kg e medindo cerca de 36 cm. Segundo a nossa médica ela estava com o peso de um bebê de 31 semanas e na data da consulta estávamos ainda com 28 semanas. A melhor coisa da gravidez é quando vamos lá e podemos escutar o coraçãozinho forte dela e ver ela se mexendo de um lado pro outro dentro de mim. Coisa mais fofa!!! 
Nesses dias que passaram, eu comecei a deixar tudo em ordem pra chegada dela. Lavei todas as roupinhas RN e P e passei tudo. Lavei lençóis e toalhas também. Ficou tudo muito bonitinho. Constatei também que Raquelzinha não tem quase nada de roupinhas tamanho M. Aí outro dia fiquei mais preocupada com essa questão, hehe, nossa amiga Crys ganhou a Júlia faz uns 20 dias e ela nos disse ontem que a Juju já está abandonando o P e indo pro M. Como assim, tão rápido? Bem, já estamos preparados, se faltar roupa pra Raquel saímos correndo comprar o que faltar...
No sábado passado fizemos o chá de bebê da pequena. Tudo muito lindo e divertido. Ficamos muito, mas muito felizes de dividirmos com nossos amigos um momento tão feliz como esse. O mais legal do evento foi sem dúvida ver o Jardel trocando fralda de uma boneca...hehehe, me diverti demais com a situação!!! Devemos um agradecimento muito especial para Joice e Luana que me ajudaram a organizar a parte da decoração e das brincadeiras. Para a vovó Déda e Goia e a tia Mana que ajudaram nas comidinhas...Vovô Arnaldo que arrumou tudo pra deixar a festa bem aconchegante... Enfim, foi um dia feliz!!!
Sexta passada fizemos algumas fotos da barriga. Ficaram lindas. Um registro bem legal desse momento tão especial que temos vivido.
Agora só falta o tempo passar mais rápido pra logo logo termos nossa princesinha aqui juntinho de nós!

Fotos do Chá de Bebê!!!









Fotos da Barriga!!!











sexta-feira, 14 de outubro de 2011

D-E-S-A-B-A-F-O

Quero antes de tudo já pedir desculpas pelo desabafo, mas chegou num ponto que não dá mais pra ficar aguentando conversas vagas. Peço de ante-mão que divulguem ao máximo este texto. Preciso saber de fato o que vem acontecendo.

A maioria de vocês sabem que minha gravidez é considerada de alto risco. Tive há alguns anos atrás uma Trombose Venosa profunda seguida de embolia pulmonar. Por isso tenho que tomar todos os dias uma injeção chamada Clexane 40 mg na barriga para evitar que eu tenha novamente um quadro de TVP, que segundo os médicos na gravidez é muito arriscado. Eu mesma aplico a injeção em mim e a dor da aplicação dela já nem me incomoda mais. O que tem nos tirado do sério é todo o processo burocrático para conseguirmos este medicamento. Como é um remédio de uso contínuo e considerado de valor muito elevado, temos o DIREITO de pegar esta medicação junto ao SUS. Pois bem, em Curitiba para termos acesso a esse recurso temos que estar vinculados ao Programa Mãe Curitibana. Até aí tudo bem. O programa faz o pré natal das gestantes e oferece a realização de alguns exames (não pense em exames caros), de algumas oficinas de orientação que ensinam várias coisas importantes sobre a gestação e o bebê além de levar a gestante gratuitamente até o hospital onde ela terá seu bebê para poder conhecer melhor o local. Bem, estamos devidamente cadastrados no programa e solicitamos a injeção via médico do posto de saúde.  Para nosso espanto, no primeiro mês a injeção veio super rápido e ficamos felizes pensando que tudo no serviço público funciona devidamente. No segundo mês a injeção também veio, ok!! Tudo realmente funciona. No terceiro mês, cadê a injeção? Ninguém sabia o que era a tal injeção, a pessoa que atendia na farmácia era outra, o médico estava de férias e a auxiliar de enfermagem que nos atendeu nunca tinha visto nossa cara. Meu Deus! Corre daqui, liga dali, fala com não sei quem até que falamos com a pessoa certa que nos informou que o médico não tinha solicitado a tal injeção para toda a gestação e sim apenas para 60 dias. Pois bem, corremos de um lado e a pessoa do posto do outro e depois de alguns dias ela finalmente conseguiu liberar nossas injeções e segundo palavras dela "agora vai vir normalmente, pedimos para toda a gestação". Ufa que bom!! Mas antes de desligar ela me diz " Bem, eu não vou mais trabalhar neste posto, então a partir do mês que vem você resolve tudo isso com tal pessoa" e na hora pensamos: "isso não vai dar certo".

Esse mês liguei uns dias antes do medicamento acabar para avisar que ele estava no fim e que precisaria dele para tal dia. Ok, ele vai estar aqui, vamos providenciar foi o que a enfermeira me disse. Chegamos no dia certo para pegar os mesmos e cadê a injeção? "Ah, pérai que não tem nada aqui pra você, vou chamar a enfermeira que te atendeu"... vem a enfermeira e me diz "não chegou"... "Ok, não chegou, tá onde então??" "ah pérai que vou ligar no almoxarifado pra saber" e depois de uns dez minutos ela volta e nos diz "O almoxarifado disse que suas injeções saíram de lá e que foram para o distrito, mas no distrito eles não sabem onde elas estão, porque o farmacêutico não está lá e eles não sabem qual é o medicamento" e aí Jardel fala "  Ah, mas então eu vou lá e ajudo eles a procurar, pois é só ler o nome do medicamento na caixa"... pois bem, de nada resolveu ficar insistindo. Fomos embora e fiquei ligando na segunda, na terça, na quarta, na quinta e então no dia 07/10 ela me diz por telefone "conseguimos 10 unidades emprestadas para você. Ninguém sabe onde foram parar suas outras 20 injeções" " como assim ninguém sabe? Meu Deus, tem algo de errado no SISTEMA, onde FORAM parar a outras 20?". Pois bem fomos lá e pegamos as 10, pois já estava sem nenhuma mesmo. Essas injeções acabam agora no sábado, então desde de segunda comecei a insistir e ligar perguntando por elas novamente. Desta vez falei com a pessoa que ficou no lugar da que resolveu realmente as coisas para mim no mês anterior. O papo foi eu explicar do que se tratava, pois ela nem sabia de nada ainda e ela me prometeu retornar a ligação assim que obtivesse uma resposta. Pro meu espanto, cinco minutos depois ela realmente me ligou e disse o seguinte "Eles disseram lá no almoxarifado que esse medicamento está em falta e que quinta feira vão conseguir pra você emprestados de algum outro local". Gente eu me pergunto, como é que está em falta se eles conseguem emprestar? Será que de tanto emprestarem, emprestaram as minhas para algum outro local? Pois bem, hoje, quinta feira fomos lá no posto novamente pegar as que ela disse que chegariam e adivinham? "Vieram 7 injeções, Sete?"

Pessoal, para garantir esse medicamento eu tenho feito tudo certinho. Tenho ido nas consultas do posto, na consulta do médico do alto risco. Aproveitando o desabafo vou falar do Alto Risco aqui. O local que eu vou é vinculado ao Hospital evangélico. Um lugar que tem umas 30 grávidas em média sendo atendidas por dia em situações delicadas e junto com a gente umas 100 pessoas que tem sabe Deus lá o que. O interessante é que as consultas são marcadas para o horário das 12 horas. Horário que uma mulher grávida geralmente deveria estar almoçando. Na segunda cheguei no lugar 11:50 da manhã e saí de lá as 15 horas.

O local como eu disse, mistura as gestantes com um monte de outras mulheres. É uma sala com pouca ventilação onde ficamos esperando para sermos atendidas. Tinha uma mulher que disse "estou morrendo de gripe", fiquei com pena da mulher, mas voltando ao assunto, estou grávida e não posso ficar exposta a um monte de gente que está morrendo de gripe, nós estamos grávidas, em situação de alto risco e é assim que nos tratam? Todo mês nesse lugar passamos por um médico diferente (que na minha singela opinião, devem ser residentes ainda, nada contra, mas vamos voltar ao ponto, somos Grávidas de ALTO RISCO)  e merecemos sim um tratamento mais digno!!! Mais cuidadoso!!! No mês passado vi uma mulher bem barriguda ir no balcão marcar um exame e a resposta da atendente foi a seguinte "esse exame só temos para Dezembro, mas teu bebê é para Outubro, então, não podemos fazer nada" Como assim? Ela precisava do exame, o bebê ia nascer logo e ela é afinal de contas alto risco e depende dos recursos do SUS sim!!! Pois bem, eu vou nesse lugar onde vejo pessoas doentes esperando o dia todo para serem atendidas e que por falha do sistema acabam nos colocando em risco, visto que todos sabem que a imunidade de uma mulher grávida é mais baixa. 

Então, eu vou em tudo direitinho e quando chego pra pegar meu medicamento as respostas são sempre vagas? Não estou mendigando nem culpando uma pessoa em especial, só quero saber, em que lugar o sistema está falhando? O senhor prefeito de Curitiba, Luciano Ducci se orgulha do Programam Mãe Curitibana, mas sabe de fato o que acontece com várias dessas mães? O Senhor deixaria uma parente próxima do Senhor ir a um atendimento do ALTO RISCO, sem que ela se identifique como sua filha?

Semana que vem eu vou ter que ficar ligando novamente, me estressando novamente, faltando ao trabalho novamente??? É assim que uma mãe Curitibana gera seu filho? É assim que as coisas devem funcionar? Amanhã eu vou ligar novamente e vou pedir soluções, ou vou fazer aparecerem essas soluções, pois infelizmente várias coisas só acontecem se a gente ficar se passando por chata e insistente.

Pois bem, hoje comecei o dia ligando para o posto de saúde. O telefone da pessoa responsável só dava sinal de ocupado quase a manhã toda.  Acabei ligando para o ramal geral do posto de saúde em que pedi para falar com a auxiliar de enfermagem que sempre nos atende quando vamos lá. Ela me disse que o meu medicamento estava no posto. Eu expliquei que ontem tinha ido lá e pego 7 injeções e que hoje estava ligando para tentar descobrir em que ponto o sistema de distribuição do Clexane está falhando. Expliquei que quero essa informação para poder reclamar na ouvidoria da Saúde, que já estou farta de me passar por chata ligando e indo toda hora no posto pedir o medicamento. Ela pediu que eu ligasse e falasse com a chefe do posto, a mesma cujo telefone estava ocupado durante quase toda a manhã. Falei  que o telefone estava ocupado e ela me disse pra ligar daqui uns minutos que não estaria mais. Liguei e realmente não estava, aí falei com ela novamente, pois a chefe responsável pelos medicamentos já tinha saído para o almoço. pedi para a auxiliar que avisasse do caso para a chefe e que a tarde ligaria novamente para saber dela qual o motivo pelo atraso. Pois bem, a tarde liguei novamente e quem outra vez atendeu o telefone da chefe foi a auxiliar de enfermagem. Ela disse que a chefe estava em uma reunião no distrito, ou seja, resumindo a ópera, não consegui obter informação concreta novamente.

Segunda feira, eu vou novamente ligar, me deslocar até o posto para ficar insistindo em querer saber se vou ou não ter mais injeções para a outra semana. Vou também ligar para o 0800 da ouvidoria da saúde para explicar a situação. Sinceramente, todos falam que grávida não pode se estressar, mas como vou fazer isso sabendo que nunca sei de nada ao certo. Fico sempre na dúvida se vou ou não ter o medicamento. Fica sempre a insegurança de "será que vai estar lá hoje ou não?" Estou apenas querendo saber de uma coisa que eu tenho direito. Me desculpem aqueles que no meio da história apenas tentam ajudar e não tem acesso a informação correta, mas enquanto eu estiver falando da saúde da minha filha vou utilizar todos os meios disponíveis para conseguir acesso ao medicamento de uso contínuo que necessito e principalmente às informações corretas.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Doze de Outubro

Feliz dias das Crianças Raquelzinha !!!
Todos aqui estamos esperando você :-)



Ao som de Alecrim Dourado.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Manteiga Derretida!!!

Eu não sei se mãe se emociona a toa mesmo, mas sei que nestes últimos dias tenho chorado feito manteiga derretida... qualquer coisa é motivo pra deixar minhas lágrimas cairem.. sejam por motivos de preocupação, sejam por muitos momentos felizes, tenho passado por uma fase hiper sensível...
Não quero ficar lamentando as pedras do caminho que tem aparecido, nem quero falar das muitas dores que tenho sentido... quero dizer que cada movimento sentido em minha barriga me faz ter os olhos cheios de láagrimas de alegria... a cada dia que passa a barriga salta mais longe... a cada nova consulta o coraçãozinho bate mais valente.... a cada noite e amanhecer falamos novos bons dias de alegria e de agradecimento a Deus por estar tudo indo tão bem com nossa pequena grande Raquelzinha... Toda vez que nado e sinto a água batendo na minha barriga converso silenciosamente com Raquel e tenho certeza que escuto suas respostas " tá boa a água né filha? tá nadnao dentro da barriga da mamãe né?" e a resposta certamente deve ser " tô sim mamãe, mas essa raia tá ficando muito estreitinha, antes eu podia mergulhar por aqui e agora tenho que ir aproveitando os cantinhos" e assim traçamos um papinho gostoso entre mãe e filha... Daqui a pouco nossa pequena faz 27 semans e toda semana comemoramos e dizemos "nossa, já foi bastante mas falta muito ainda"... e realmente o tempo gira conforme nossos interesses e tem vezes que demora pra passar, principalmente depois do almoço...hehehe e tem vezes que olho pra barriga e penso que daqui a menos de 3 meses vou ver o rostinho de Raquel e certamente vou chorar feito uma manteiga derretida que foi esquecida no sol há dias...



quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Tantas Emoções...

Fazia muito tempo que vinha querendo visitar Lages. Estava bem ansiosa pra ver meus parentes e amigos...pra mostrar minha barrigona pra eles. Depois de muitos finais de semana ocupados com afazeres por aqui, conseguimos ir visitar o povo da serra.
E os encontros foram cheios de emoções. Uns mais emotivos do que outros mas todos muito significativos.  O começo deles foi com meu pai. Que não sabia onde guardar o sorrisão por ver a minha barriga.. hehehe, por umas duas vezes ele falou "meu netinho" e eu logo rebatia enfática " NETINHA!!!".. E ele logo só chamava de minha netinha... Minha mãe ficou mais contida, mas pude sentir que ficou bem feliz. Ficou meio sem saber se mexia na barriga, se só olhava, se falava alguma coisa. Meu pai logo de cara queria que a Raquel mexesse. Ele queria por que queria sentir a netinha chutando..hehe e colocava a mão na barriga e falava e nada de Raquel mexer... Já se a Vitoria colocava a mão na minha barriga ela se mexia pra caramba, tanto que Vivi saiu eufórica pra contar pra todo mundo "Nossa, ela não dá sossego, não pára" ... Meu irmão ficou bem feliz também. Denise, Amabile, todos cheios de sorrisos e perguntas sobre a gravidez e a pequena.. Raquelzinha ganhou presentinho deles e da Vovó!! Ganhou a primeira faixinha de cabelo!!!
A noite de sexta continuou animada... fomos ao Texas Burguer comer um X-salada que eu estava morrendo de desejos de comer...ahaha, tem gente que diz que fui pra Lages só pra comer o tal X....Lá encontramos Claudio e Gibran..amigões e que ficaram também surpresos com o tamanho da minha barriga e mais ainda quando viram a barriga se mexer...O fato é que o sanduiche veio hiper rápido, pagamos bem barato e ainda por cima todos me deram razão "A comida era realmente muitooooooooo gostosa"
Sábado passeamos pelo centro da cidade, visitamos a Vó Benta, que continua uma fofa... forte e fazendo tudo com seus 89 anos de vida. Hiper lúcida e esperta. Ela lembra de tudo e dá um banho em muita gente bem mais nova que ela. Gostamos muito de ter visto ela. De lá, fomos comer uma rosca de polvilho verdadeira. Hummm, uma delícia!! O moço da lanchonete já estava esperando a gente. Antes do almoço eu tinha ido lá, mas as roscas tinham acabado..hehe... quando chegamos a tarde, pegamos as três últimas: uma pra mim, outra pro meu pai e meia pro Jardel...hehe a outra metade eu roubei pra mim!!! Vimos também a Cristina, amiga muito querida e que amo de coração!!! A noite continuou com mais comilança.... Fomos conhecer a casa do meu irmão... bem linda!!! Não precisa dizer que comi cachorro quente, melancia e sorvete...hummm, tudo gostoso...
No domingo bem cedinho fomos ver a Raquel grande, hehe... nossa amiga de coração, pessoa que gostamos muito e que com certeza Raquelzinha vai gostar mais também. Foi bem bom abraçar a Dona Raquel... ela realmente estava feliz em ver minha barriga, por ver a gente e por saber que logo vem uma xarazinha dela por aí...
Voltamos no domingo pra casa bem cansados mas muito felizes!! Bem felizes!!!

Foto de Lages, da minha barriga e do papai babão!!!